VEJA um ponto de vista,

god put smile on your face – coldplay ♪♫

________________________________________________________________________________________

Perguntinha : você sabe qual a revista mais vendida no Brasil ? é a VEJA.

Segundo o Prof. Wagner, é uma curiosidade, já que no mundo inteiro o que vende mais são as revistas femininas, principalmente as sensacionalistas sobre a vida glam dos artistas – de fofoca.

Teoricamente o jornalista deve se manter fora do contexto de sua matéria, ou seja, com seus preconceitos/conceitos longe do objeto de estudo, claramente : SENDO NEUTRO.

Claro que na teoria isso é muito simples mas é só uma questão de raciocínio rápido para se entender porque é utópico.

Quando se escolhe algo, você sai do ponto morto, você deixa claro que aquela coisa é interessante de algum ponto de vista.Você não é mais neutro.

Depois, no caso de que, se você é jornalista/blogueiro/intelectual (outros?) e trabalha num veículo de comunicação ou participa do meio, se você for publicar, o seu meio de comunicação, o veículo em si, vai ter uma posição, seja política, social, político-social, conservadora, (neo)liberal… enfim, não há aquela doce liberdade sonhada de mostrar tudo que você pensa, e se há essa maneira, não é a do jeito que você quer mostrar.Posso até publicar aquela foto, mas ela vai ser editada; posso até publicar aquele artigo mas o eufemismo vai editar.

Quem Lê a VEJA, um UP ! Eu leio a VEJA, ou melhor eu tento.Nos últimos tempos, principalmente em ano eleitoral, nota-se que a imprensa está ‘’pegando pesado’’ com os candidatos e com tudo que envolve a política brasileira.Não é difícil de se notar algumas coisas interessantes a respeito da revista:

1) A VEJA tem uma posição assumida,(assim como muitas emissoras, jornais, artistas e etc.) e eu acho um avanço, pelo menos se sabe ‘’claramente’’ o que se lê : leio uma revista que denuncia o PT em de todas as maneiras possíveis e que é pró Serra, PONTO.DSC01661

2) A VEJA sempre foi ante-petista, obvio que agora ela denuncia os escândalos do PT e visa relembrar o leitor dos escândalos da Casa Civil, da multa que a Justiça deu à Lula por ser ‘’favorável’’ demais à Dilma, aos sigilos bancário quebrados, dossiês… enfim, antes fosse por um bem maior, mas a estratégia é rebaixar um para exaltar ao outro.

Mas o que eu acho mais interessante que tudo isso é que, lendo a edição de setembro (Setembro 2010, pg.77), uma pequena e significante entrevista com o filósofo Roberto Romano, ele diz : ‘’(…) A realidade é um imenso palco com inúmeras cenas se desenrolando.O que faz o Propagandista? escolhe uma que lhe interessa, joga o holofote sobre ela e deixa as demais na sombra.O que o expectador está vendo é real.Mas alerta : ‘’ da realidade faz parte toda a verdade ‘’.Ou seja para que aquela cena específica tenha seu real significado, seria preciso iluminar todas as outras cenas também’’

Isso acontece na VEJA, ela ‘iluminou’ um partido como a ‘semente do mal’ , centralizando um fator - a corrupção - quase que exclusivamente à ele.Claro que muito tem fundamento, mas tudo ? Como leitores nós vemos primeiramente a cena do holofote mas temos que saber que nas sombras há alguma coisa também.

É uma grande revista, sonho de muita gente [incluo-me nesse ponto].Mas usa de grandes artifícios também, males da mídia contemporânea . . .

P.S : ando tentando ser sucinta, está tão difícil.Ah ! a primeira foto é de VEJA’S minhas.

 

                                                                                                       nanapocket.

3 comentários:

kaio disse...

Parando pra pensar, a revista veja sendo um grande meio de comunicação que abrange um considerável número de leitores, deveria ser no mínimo imparcial. Os conteúdos vinculados por ela agem com grande influencia na vida dos que a costumam ler. E neste caso, a questão sobre posicionamento político vem com o objetivo de influenciar, sem o menor pudor, as decisões que levarão milhares de pessoas as urnas. A matéria inteira é mantida em torno de quebrar a pirâmide de Dilma Rousseff e, conseqüentemente, a imagem do PT. Onde está a imparcialidade,a ética?

nanapocket disse...

como eu expliquei a imparcialidade não existe, desde sempre, mas a questão de ética é realmente alarmante.

Anônimo disse...

Tréplica
Fala-se tanto em corrupção por parte dos políticos e esquece-se que a imprensa e os meios de comunicação devem ser imparciais do contrário, são agregados de corrupção :/ KAIO V.